A GAROTA QUE EU QUERO – MARKUS ZUSAK

Série: Os Irmãos Wolfe – Livro 3
Editora: Intrínseca
Páginas: 174
Ano de Lançamento: 2013

Cameron é o filho mais novo da família Wolfe e totalmente diferente de cada um dos irmãos. Steve, o mais velho, é jogador de futebol e durão; Rube é o pegador, está sempre com uma namorada nova; e Sarah é a garota que faz todos os homens virarem o pescoço para olhá-la.

Cameron é sensível e nunca entendeu o fato de seu irmão Rube trocar tanto de namorada. O que ele mais queria na vida era ter uma garota para amar, confortar, proteger.. E tinha uma garota em especial que mexia com o coração dele, mas o problema é que era a atual namorada do seu irmão..

No começo eu pensava que não ia gostar do livro, mas à medida que as páginas iam passando, me encantei cada vez mais com a personalidade de Cameron, com o quanto ele era fofo com a família e com as pessoas ao seu redor. Esse livro tem uma sensibilidade tocante. Foi muito legal ver o crescimento do Cameron desde o começo ao final da estória.

Este livro é o terceiro da série Os Irmãos Wolfe, composta pelo livros O Azarão e Bom de Briga, e eu só fui descobrir isso depois, então isso já mostra que não há o menor problema em ler A Garota Que Eu Quero independente de ter lido ou não os outros livros.

Essa é a estória de um menino sonhador tendo a experiência do seu primeiro amor. Mostra também o que um jovem apaixonado pode mostrar através de suas ações e palavras. Mas também é a estória de uma família que se ama, batalhadora, que sempre está lá um pelo outro, não importa a circunstância. Uma estória de companheirismo, de amizade, de amadurecimento e de tudo de mais lindo que um ser humano pode ser.

Até mais e boas leituras! <3

A LIVRARIA 24 HORAS DO MR. PENUMBRA – ROBIN SLOAN

Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
Ano de Lançamento: 2013

A Livraria 24 Horas do Mr. Penumbra era um livro que a capa e o título chamam muita atenção para um blogueiro de livros, certo? Certo. Eu tinha ouvido falar deles em alguns vlogs americanos e fiquei feliz quando a Novo Conceito decidiu lança-lo. Pena que não alcançou minhas expectativas..

O livro conta a estória de quando Clay Jannon começou a trabalhar numa livraria 24 horas bem peculiar no centro de São Francisco. Pouca gente a visitava e aqueles que iam, faziam parte de um “clube” e só iam atrás de livros bem específicos, disponibilizados na parte de trás da loja.

Até aí estava tudo correndo bem, mas a curiosidade de Clay ficou maior para saber o que havia de tão interessante nesses livros. Foi aí que ele resolveu abrir um deles e se deparou com códigos que ele não pôde entender..`

À partir daí, uma gama de acontecimentos envolvendo esse clube, o próprio Clay e o dono da livraria começa a se desenrolar. Segredos são descobertos e eles vão perceber que estão mexendo com algo mais sério do que imaginam.

Eu demorei um pouco para terminar esse livro, porque não conseguia me conectar com a estória. Eu até achei legal uma parte onde eles falam das instalações do Google, o que despertou minha curiosidade sobre como deve ser a empresa, mas foi mais ou menos só isso. As partes onde fala sobre tecnologia também foi bem interessante. As personagens são até legais. Eu gostei especialmente de uma garota geek e do próprio Mr. Penumbra. 🙂

A parte do mistério da estória foi um pouco fraca.. achei que faltou algo para poder prender o leitor, deixando ele com vontade de saber o final. Quando aconteceu a grande revelação eu fiquei tipo “é isso?”. 🙁

Bom, realmente esperei mais com relação a esse livro.. mas se você quiserem ler e tirar as próprias conclusões, que tal participar do sorteio de um kit super legal do livro (Tá super legal mesmo gente, sério!)? É só clicar em Leia Mais! BOA SORTE! 

A MARCA DE ATENA – RICK RIORDAN

Série: Os Herois do Olimpo – Livro 3
Editora: Intrínseca
Páginas: 480

Lançamento: 2013

ATENÇÃO!
Esta resenha pode conter spoilers dos demais livros da série.

Mais uma fantástica aventura dos nossos herois favoritos da série Os Herois do Olimpo. Rick Riordan traz mais um livro incrível recheado de muita ação. Talvez A Marca de Atena tenha se tornado o meu livro favorito da série, até agora.

Em A Marca de Atena nossos herois gregos e romanos favoritos finalmentte se reúnem e nos deleitam com aventuras cada vez mais perigosas à bordo do Argo II, um barco voador construído por Leo. Aliás, cada uma das personagens, Percy, Annabeth, Jason, Frank, Leo, Piper e Hazel estão cada vez mais fortes e mais cientes de seus poderes.

Falando no Leo.. todos os capítulos em que ele narrava, eu morria de rir com suas tiradas. Para mim foi uma das coisas mais legais no livro. 🙂 E nesse livro nós também vemos uma Annabeth cada vez mais forte e decidida. Não que ela não tenha sempre sido, mas nesse livro isso está mais aparente. Apesar do medo que ela sente, dá pra sentá-la cada vez mais com vontade de fazer a diferença e resolver as coisas.

Bom, não quero falar muito mais para não estragar nada. Se você já leu o livro sabe do que eu estou falando, se não CORRE porque a estória está muito boa! Rick Riordan mais uma vez no presenteando com sua escrita fenomenal! Não vejo a hora de ler A Casa de Hades, porque o final de A Marca de Atena foi muito OMG!!! :O

Beijos, beijos!

Ah! E querem concorrer a um exemplar de A Marca de Atena? Clique em Leia Mais e participe!

________________________________________________________
 

Para participar da promoção:

  • Ter endereço de entrega no Brasil.
  • Dar entrada no formulário abaixo.
  • A primeira entrada é livre.
  • Para entradas extras e ter mais chances de ganhar, leia as instruções de cada uma.
  • Você pode participar até o dia 16 de Julho.
  • O ganhador terá 5 dias para responder o e-mail após o sorteio.

INFERNO – DAN BROWN

Editora: Arqueiro
Páginas: 448
Ano de Lançamento: 2013

Mais um livro do tão renomado autor Dan Brown! Não é à toa a demora para ele lançar o próximo livro. Cada um é uma verdadeira obra de arte e faz eu me tornar cada vez mais fã dele!

Eu comecei a ler Inferno sem ler a sinopse antes. O máximo que eu sabia era que a Divina Comédia de Dante Alighieri estava envolvida com a estória. Pois bem. Cada vez mais Dan Brown impressiona com a sua genialidade em entrelaçar lugares e acontecimentos reais com o fictício.

Como muitas de suas estórias, Inferno está boa parte ambientada na Itália. Junto com Robert Langdon e Sienna Brooks nós passamos a conhecer belíssimas cidades do país como Veneza e Florença. Além disso, as personagens nos engrandece com seus conhecimentos de arte, fazendo com que nós queiramos conhecer todos os lugares por quais eles passam e ver tudo aquilo com nossos próprios olhos.

A cada menção à uma obra de arte, eu pesquisava na internet a foto desta  para poder acompanhar melhor a estória. Foi bastante interessante, pois me fez conhecer diferentes obras e suas histórias.

Como sempre, Robert Langdom e sua genialidade impressionam. Dan Brown construiu uma personagem admirável que faz com que a gente queira estudar um pouco mais de história só pra poder ter um pouquinho do conhecimento que ele tem! hahaha!

O livro iiiia perdendo meia estrelinha no final, pois até agora não sei se gostei ou não do final.. Mas o livro inteiro compensou demais, então o avaliei com 5 estrelas mesmo assim.

Bom, mais um livro do Dan Brown sem comparação. Foi muito bom poder conhecer coisas novas, principalmente sobre a Divina Comédia. Para mim, ainda não é o melhor livro dele. Nada supera Anjos e Demônios, mas se você ainda está na dúvida se lê ou não Inferno, eu só digo uma coisa: se joga! Dan Brown vale à pena ser lido até a última linha!

E vocês, gostam de Dan Brown? Já leram quais livros dele?
Beijos, beijos!

Ah! E querem concorrer a um exemplar de Inferno + uma Ecobag personalizada? Clique em Leia Mais e participe!

________________________________________________________
 

Para participar da promoção:

  • Ter endereço de entrega no Brasil.
  • Dar entrada no formulário abaixo.
  • A primeira entrada é livre.
  • Para entradas extras e ter mais chances de ganhar, leia as instruções de cada uma.
  • Você pode participar até o dia 16 de Junho.
  • O ganhador terá 3 dias para responder o e-mail após o sorteio.

UMA CURVA NA ESTRADA – NICHOLAS SPARKS

Editora: Arqueiro
Ano de Lançamento: 2013
Páginas: 304
Classificação: 3.5/5

A vida do subxerife Miles Ryan parecia ter chegado ao fim no dia em que sua esposa morreu. Missy tinha sido seu primeiro amor, a namorada de escola que se tornara a companheira de todos os momentos, a mulher sensual que se mostrara uma mãe carinhosa. Uma noite Missy saiu para correr e não voltou. Tinha sido atropelada numa rua perto de casa. As investigações da polícia nada revelaram. Para Miles, esse fato é duplamente doloroso: além de enfrentar o sofrimento de perder a esposa, ele se culpa por não ter descoberto o motorista que a atropelou e fugiu sem prestar socorro. Dois anos depois, ele ainda anseia levar o criminoso à justiça. É quando conhece Sarah Andrews. Professora de seu filho, Jonah, ela se mudou de Baltimore para New Bern na expectativa de refazer sua vida após o divórcio. Sarah logo percebe a tristeza nos olhos do aluno e, em seguida, nos do pai dele. Sarah e Miles começam a se aproximar e, em pouco tempo, estão rindo juntos e apaixonados. Mas nenhum dos dois tem ideia de que um segredo os une e os obrigará a tomar uma decisão difícil, que pode mudar suas vidas para sempre. Nesta obra, Nicholas Sparks escreve com incrível intensidade sobre as difíceis reviravoltas da vida e sua incomparável doçura. Um livro sobre as imperfeições do ser humano, os erros que todos cometemos e a alegria que experimentamos quando nos permitimos amar.

Mais um livro do meu queridinho Nicholas Sparks lido! Apesar de eu não ter conseguido me envolver tanto com a estória, o autor conseguiu mais uma vez criar um livro lindo, que nos faz refletir sobre amor e perdão.

Na estória, ambientada em New Bern, na Carolina do Norte, acompanhamos a volta por cima tanto de Miles, depois da morte de sua mulher, quanto de Sarah, depois da separação repentina do seu ex-marido. Ambos mostrando-se dedicados para com seu dia-a-dia, o rapaz com seu trabalho e sempre tentando dar o máximo de apoio ao seu filho depois da perda da mãe, e a moça aos seus alunos, mostrando que tinha cada vez mais certeza de aquela era a sua vocação.

Miles sabia que depois de tanto tempo se dedicando à busca da pessoa que matou Missy, sua mulher, chegara a hora de deixar isso um pouco de lado para poder conseguir seguir em frente e viver sua vida, talvez se deixar apaixonar novamente. É aí que ele conhece Sarah, por intermédio de seu filho Jonah, que era aluno da moça.

Logo eles começaram a se ver mais e se conhecer melhor, se encantando cada vez mais um pelo outro. Achei fofo o relaciomento deles, algo simples e puro, gostoso de se ler sobre. (:

Nicholas traz à tona um assunto bem sério: o fato de muitas pessoas não conseguirem perdoar umas as outras. Isso acontece mais frequente do que imaginamos e faz com que as pessoas deixam de viver suas vidas plenamente, sempre pensando no que aconteceu.

É que nem fala na capa do livro: às vezes, quando se busca o amor, é preciso encontrar o perdão. O autor trabalhou isso muito bem, fazendo com que nos sintamos no lugar de Miles e pensemos: o que eu faria se fosse comigo?

Mais uma estória leve sobre amor verdadeiro que Nicholas Sparks nos traz, daquelas para se ler em uma tarde tranquila e que no final ainda nos ensina. Apesar de não ter achado um dos melhores livros do autor, eu gostei bastante da temática, abordando esse perdão que muitas vezes as pessoas esquecem de colocar em prática, mesmo não sendo algo tão sério. Sei que em alguns casos é difícil, mas talvez se ouvesse mais perdão por parte das pessoas, não haveria tanto rancor e tristeza no mundo. 🙂

Beijos, beijos!

A CAÇADA – CLIVE CUSSLER

Editora: Novo Conceito
Páginas: 383
Ano de Lançamento: 2013
Classificação: 3.5/5

Onde comprar:Por décadas, Clive Cussler vem deleitando leitores com romances repletos de suspense, ação e pura audácia. Agora, ele faz isso novamente, em um dos mais loucos e estimulantes thrillers de época dos últimos anos. O governo norte-americano contrata a renomada Agência de Detetives Van Dorn e seu agente igualmente renomado, Isaac Bell, para capturar um lendário ladrão de bancos conhecido como Assaltante Açougueiro.

Este assassinara homens, mulheres e crianças, sem deixar nenhuma pista nem testemunhas. O detetive Bell lidera a busca e finalmente descobre a verdadeira identidade do Assaltante Açougueiro. E nesse momento inicia-se a verdadeira caçada.
Com um enredo intrincado, dois vilões extraordinários e a assinatura de Cussler em reviravoltas surpreendentes, A Caçada é o trabalho de um mestre no auge de seu talento.

A Caçada foi o primeiro livro que li do autor Clive Cussler e posso dizer que gostei muito da leitura. O autor nos ambienta numa época muito interessante: os Estados Unidos nos Anos 20. Além disso, ele nos deleita com uma estória policial muito interessante! Gostei!

No livro nós conhecemos Isaac Bell, um detetive das Agências de Detetives Van Dorn, e que é considerado o profissional mais experiente da agência. Ele é um homem misterioso, cauteloso e é daqueles homens que fazem os olhos das mulheres brilharem só em vê-lo.

Com esse seu novo caso precisando ser desvendado, Isaac vai precisar usar todo o seu conhecimento e astúcia para pegar o Assaltante Açougueiro, um homem de sangue frio que vem roubando bancos e deixando rastro nenhum na hora da fuga.

Com a ajuda de outros detetives amigos, Isaac começa a procurar minuciosamente detalhes dos lugares em que o Assaltante tenha estado, assim como ele vai há várias das cidades onde aconteceram os crimes e interroga pessoalmente pessoas que possam ter visto algo suspeito.

Mal Isaac sabia que ele estava se metendo com uma pessoa mais perigosa do que pensava. Além de correr para descobrir onde seria o próximo alvo do Assaltante, ele terá também que se preocupar em proteger a si mesmo.

Como eu disse, foi a primeira vez que eu li um livro ambientado nos EUA nos Anos 20 e eu adorei ver detalhes da época, com todos os bailes, pessoas bem vestidas, cidades começando a crescer, carros começando a surgir na sociedade… Além disso, gostei muito das personagens. São todas bem misteriosas. Entretanto, eu demorei um pouco para engatar na leitura… no começo a estória estava um pouco arrastada, mas no geral gostei do livro e de como a estória correu. Tirando esse pormenores, eu RECOMENDO sim a leitura, principalmente para leitores fãs desse gênero. 🙂

E vocês, gostam de livros policiais? Já leram algum livro desse autor?
Beijos, beijos!

P.S.: Fiquem ligados que vocês terão a chance de concorrer a um kit do livro na promoção de 2 anos do blog! o

O DUQUE E EU – JULIA QUINN

SÉRIE: Os Bridgertons – Livro 1
EDITORA: Arqueiro
NÚMERO DE PÁGINAS: 288
ANO DE LANÇAMENTO: 2013
TÍTULO ORIGINAL: The Duke and I
ISBN: 9788580411461
AUTOR: Julia Quinn

Os links para compra gerarão ao blog uma comissão sobre as vendas.**

LINDO DEMAIS! Desde de Orgulho e Preconceito eu não lia um Romance de Época e O Duque e Eu não me decepcionou! É o tipo de estória de amor que te faz suspirar e te traz sorrisos ao longo da leitura. Amei!

A sinopse acima já deixa você sabendo (até demais) sobre o que é a estória do livro. Algumas editoras deveriam realmente tentar encurtar a sinopse dos livros. Hoje em dia eu leio poucas sinopses, procuro saber sobre os livros bem por cima, porque se não estraga muuito! Se puderem, leiam só esta resenha e não a sinopse. 🙂

O casal do livro, Simon e Daphne, me lembraram as personagens de Orgulho e Preconceito, Mr. Darcy e Elizabeth Bennet, pois o rapaz é todo misterioso, charmoso e rico, e a moça é decidida, pensa fora da caixinha, quer casar com alguém com quem ela pelo menos tenha alguma afeição. Eu ficava ansiosa pelas cenas do casal por causa da química que eles possuíam, independente do humor de ambos. 🙂

Simon é um rapaz que foi rejeitado pelo o pai durante a infância, só que depois de um tempo ele deu a volta por cima e se tornou muito mais do que o pai esperava dele. Agora ele retorna à Londres como Duque de Hastings, título herdado do pai, e se torna o alvo principal das moças solteiras e das suas mães desesperadas para casá-las.

Daphne tem oito irmãos e eu adorei o relacionamento dela com os irmãos mais velhos, Anthony, Benedict e Colin. O diálogo entre eles era sempre cheio de ironias e tiradas que fazem você rir muitas vezes. É muito fofa a superproteção por parte dos irmãos com Daphne. Apesar de ela não ser a única mulher entre todos os irmãos, ela acabou de atingir a idade de casar, então todos ficam preocupados com seus pretendentes.

Uma coisa que eu percebi ainda mais, como é retratado em Orgulho e Preconceito, é o desespero das mães em casar as filhas nessa época! Eu sentia vergonha alheia no decorrer da leitura. E tirando que as mulheres não tinham direito à nada, nem a estudar. Daphne conseguia ter o pouco conhecimento que tinha com os livros que possuia em sua casa.

Eu não vou mentir que eu queria viver nem que fosse dois dias nessa época só para ter a experiência de como é usar aqueles vestidões e ser cortejada pelos rapazes. Vontade de viver todo aquele nervosismo que as mulheres sentiam no simples tocar de mãos.

Bom, se você gosta de uma romance lindo, que vai te deixar feliz e apaixonado pelas personagens, O Duque e Eu é uma ótima pedida, principalmente se você também curtir Romances de Época. Amei essa proposta da Arqueiro. É um gênero pouco explorado ultimamente e que possui tão lindas estórias. Essa série, Os Bridgertons, é composta por 8 livros. Estou ansiosíssima para ler todos os outros!

Alguém gosta de Romances de Época? Acham que foi legal da editora investir neles? 😉

NO ESCURO – ELIZABETH HAYNES

Catherine aproveitou a vida de solteira por tempo suficiente para reconhecer um excelente partido quando o encontra: lindo, carismático, espontâneo… Lee parece bom demais para ser verdade. Suas amigas concordam plenamente e, uma por uma, todas se deixam conquistar por ele. Com o tempo, porém, o homem louro de olhos azuis, que parece o sonho de qualquer mulher, revela-se extremamente controlador e faz com que Catherine se sinta isolada. Amedrontada pelo jeito cada vez mais estranho de Lee, Catherine tenta terminar o relacionamento, mas, ao pedir ajuda aos amigos, descobre que ninguém acredita nela. Sentindo-se no escuro, ela planeja meticulosamente como escapar dele. Quatro anos mais tarde, Lee está na prisão e Catherine, agora Cathy, tenta reconstruir a vida em outra cidade. Apesar de seu corpo estar curado, ela tornou-se uma pessoa bastante diferente. Obsessivo-compulsiva, vive com medo e insegura. Seu novo vizinho, Stuart Richardson, a incentiva a enfrentar seus temores. Com sua ajuda, Cathy começar a acreditar que ainda exista a chance de uma vida normal. Até que um telefonema inesperado muda tudo. Ousado e poderoso, convincente ao extremo em seu retrato da obsessão, No escuro é um thriller arrebatador.

Se eu fosse descrever esse livro em uma palavra seria PERTURBADOR. Eu sabia que eu iria ler uma estória forte, mas não sabia que eu ficaria um bom tempo tentando me recuperar da leitura, pois as cenas não saíam da minha cabeça. É o tipo de livro que te desperta todos os tipos de emoções – todos os tipos mesmo.

No Escuro é um livro que retrata, através da estória ficcional de Catherine, a real história de muitas mulheres que existem por aí que hoje são traumatizadas e vivem com medo por causa do comportamento seus parceiros para com elas, abusando de poder, chegando até à violência.

A estória é contada com alternância de tempos. Um capítulo conta a estória da Catherine na época em que ela conheceu o Lee, e o capítulo seguinte conta o hoje, como ela está agora, com todo o seu trauma. Cada capítulo termina de uma forma que te deixa querendo ler mais, fazendo com que a leitura seja fluída.

A maneira como a autora descreveu o Transtorno Obssessivo-Compulsivo da personagem principal era de um jeito tão real que dava nervoso! Parte de mim queria bater na Catherine pra fazer ela parar com isso, mas outra parte entendia o porquê daquilo tudo. Se tudo o que aconteceu com ela fosse comigo, talvez eu estaria agindo da mesma forma.

Me deixa triste o fato de essa estória se encaixar na vida de tantas outras mulheres. Entretanto, Catherine é um exemplo de mulher que por mais derrotada que ela esteja, sempre há forças para recomeçar – principalmente quando há um pequena ajuda. O primeiro passo é QUERER mudar.

Foi um dos melhores thrillers psicológicos que eu já li. Cada personagem é único e o “vilão” da estória é descrito de uma forma tão intensa que realmente te dá medo! Eu passava o tempo todo pensando em como eu reagiria em alguns momentos da trama. Recomendo a leitura para todos que gostam do gênero, mas não só isso, pois também vocês precisam ter coração forte para as emoções que você vai vivenciar lendo No Escuro.

Beijos e boas leituras!

TODAS AS ESTRELAS DO CÉU – ENDERSON RAFAEL

Editora: Novas Ideias
Páginas: 160
Ano de Lançamento: 2010
Classificação: 5/5

Compre:
 

Podem dois irmãos adotivos se apaixonarem um pelo outro?

Caroline e Leandro são dois adolescentes de uma bem resolvida família de classe média, ele adotado, ela filha biológica do casal Marco e Lúcia. Diante dos conflitos da adolescência, do colégio, do vestibular, ambos se vêem diante de mais um dilema: um amor impossível e todas as consequências da busca pela felicidade ao lado da pessoa amada. O desafio dos dois em entenderem o que passa consigo mesmo, em enfrentar os pais, a sociedade e sua própia consciência é exposta neste romance honesto, ágil e de final surpreendente.

“Todas as estrelas do céu”. Uma obra polêmica e doce ao mesmo tempo, com um tema inusitado, falado de igual para igual com os jovens ou mesmo para quem já passou da adolescência.

Se você pretende ler Todas As Estrelas do Céu, se prepare para um mix de sensações que irá sentir com esse livro. Foi uma das estórias de amor mais puras e fofas que já li e é daquelas que nos faz questionar: até onde um amor “proibido” pode ir contrariando o que a sociedade diz sobre o que é certo e errado?

Leandro e Carol sempre se viram como, além de irmãos, melhores amigos. Um sempre estava lá para apoiar o outro em qualquer coisa, até quando se tratava de assuntos amorosos. Até que um dia eles se veem confusos, pois aquele sentimento de fraternidade que havia entre eles, estava começando a se transformar em algo maior, em amor.

Eles nunca tinham se sentido assim com relação a ninguém e sabiam que tudo o que eles procuravam em alguém estava bem ali na frente deles. O problema é que eles sabiam que estavam sentindo algo proibido, que era inaceitável para a sociedade, afinal eles foram criados como irmãos.

Só que a medida que o tempo passava, mais eles tinham certeza do amor que sentiam um pelo o outro e, com isso, eles resolveram se entregar aquele sentimento, nem que aquilo significasse namorar às escondidas, driblando os olhares de todos.

“Minha irmã, minha amada, meu anjo: nenhum amor é amaldiçoado, esta é justamente a face mais perfeita do imperfeito ser humano.” 

A estória de Carol e Leandro nos mostra que o amor verdadeiro é capaz de superar barreiras, sejam elas quais forem, pois quem realmente quer estar junto da pessoa que gosta faz de tudo para dar certo.

É aquele tipo de estória que te traz suspiros a cada capítulo, um amor puro e que te faz pensar o tempo todo: o que há de tão proibido nisso?

O final… Ai, Deus. Só quem leu sabe como é e se você não leu ainda, CORRE. Está perdendo uma linda estória de amor que vai ficar na sua cabeça por muito, muito tempo depois da leitura. Parabéns ao nosso escritor brazuca Enderson Rafael por tamanha sensibilidade, nos concedendo uma estória tão real e bela.

EXTRAORDINÁRIO – R. J. PALACIO

Editora: Intrínseca
Páginas: 318
Ano de Lançamento: 2013
Classificação: 5/5

 

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Extraordinário foi um dos livros mais tocantes que já li. Toda a estória de superação do Auggie é muito comovente e nos faz refletir sobre todas as vezes em que reclamamos por coisas tão pequenas, quando há pessoas com problemas tão mais sérios e não reclamam, buscando ser felizes mesmo com isso.

Se víssemos um menino com o rosto deformado na rua, com certeza o nosso primeiro impulso seria olhar para ele, não é? É isso o que acontece com Auggie, um menino que foi “sorteado” na loteria genética e acabou nascendo com uma síndrome raríssima que deformou seu rosto. Só que com o tempo, o menino meio que se acostumou com todos os olhares de aversão que lançavam para ele. Mesmo com 10 anos, ele já mostrava uma maturidade impressionante para lidar com esse tipo de situação.

Até que um dia seus pais decidem que era hora de o garoto ir para a escola – ele sempre foi ensinado em casa pela a mãe. Isso assusta muito o Auggie, com medo do que os meninos da sua idade iriam agir diante dele. E é a partir daí que a estória se desenrola.

A narração do livro é alternada entre o Auggie, a Via (irmã) e alguns colegas da escola que ele passa a frequentar. Isso foi uma coisa muito legal que a autora nos proporcionou, essa chance de podermos ver diferentes pontos de vista a respeito do Auggie e da sua vivência na sociedade.

Extraordinário é um livro que mostra a superação de um garoto que, mesmo novo, já sofreu tanto por causa da síndrome que possui. Ele queria mostrar para todos que não tinha nenhuma deficiência, que era um garoto normal, mas com o rosto estranho. Ele tinha tudo para entrar em depressão, ser um menino triste, mas à medida que a leitura vai avançando, você só vai se apaixonando cada vez mais por esse garoto que nos mostra que dá para sermos felizes, não importa a maneira – basta nos aceitarmos do jeito que somos.

Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo.” – Auggie.

Aliás, aceitação foi a palavra que o Guilherme Cepeda, do Burn Book, usou para descrever esse livro. E eu concordo em gênero, número e grau. Além de nos aceitarmos do jeito que somos, esse livro abre nossos olhospara aceitarmos o próximo do jeito que ele é, sem julgamento, sem discriminação.

Recomendo a leitura para TODAS AS IDADES. Até porque nós estamos vendo a sociedade ficando cada vez pior, as pessoas se maltratando, se discriminando, o bullying ficando cada vez mais frequente… Uma coisa muito triste de se ver. Eu terminei a leitura tão feliz por ter conhecido a estória do Auggie.. Com certeza, Extraordinário é uma lição de vida e tem muito a nos ensinar.

Beijos, beijos!