EU ME CHAMO ANTÔNIO – PEDRO GABRIEL

Editora: Intrínseca
Páginas: 192
Ano de Lançamento: 2013

Pedro Gabriel criou o projeto Eu Me Chamo Antônio primeiramente no Facebook, onde ele compartilhava seus desenhos e frases que criava pelas suas andanças em bares do Rio de Janeiro. Logo ele ganhou muitos fãs e suas criações passaram a ser compartilhadas no Brasil inteiro.

Agora Antônio, o alter ego de Pedro, vem contar uma de suas muitas estórias através desse livro tão delicado e criativo, onde você pode acompanhar tudo através das diversas frases e artes que tem dentro dele. É muito tocante e tem diversas passagens super lindas.

Esse livro é um amor só. A começar pela parte gráfica que está super bem feita. Além de ser um livro que fala de sentimentos, ele também é aquele que você pode usar pra decorar a sua casa e deixar todo mundo ter direito a vê-lo. <3

São frases sobre o mundo, a vida, o amor, as pessoas. É um livro não só para ser admirado fisicamente, mas para também se refletir sobre seu conteúdo. Amei muito!

PAIXÃO SEM LIMITES – ABBI GLINES

Série: Sem Limites – Livro 1
Editora: Arqueiro
Páginas: 192
Ano de Lançamento: 2013

 

Depois da morte da mãe, de quem ela passou três anos cuidando, Blaire se viu sem saber para onde ir. Tendo que vender a casa para pagar as contas do hospital, ela se viu apenas com seu carro e uma mala com seus pertences. Acabou tendo que pedir ajuda ao seu pai, que era a última pessoa a quem ela queria pedir qualquer tipo de coisa. Ela então foi mandada para a casa onde ele estava morando com a nova namorada.

Chegando lá ela se depara com uma mansão à beira-mar, seu pai e a madrasta viajando e com o filho dela, Rush, um rapaz todo metido a pegador e sexy, que de cara não gosta da chegada dela. Mas, por consideração ao pai da garota, ele acaba deixando ela ficar na casa.

O que eles não esperavam é que esse convívio diária entre eles acabaria acarretando em uma atração quase impossível de impedir. A tensão entre eles aumenta a cada capítulo e a química entre ambos é pra ninguém botar defeito.

Paixão Sem Limites é um new adult, primeiro livro da série Sem Limites, e é um livro que tira seu fôlego! O Rush é daqueles caras que fazem as garotas suspirarem só de imaginar como ele é. As cenas entre ele e Blaire são muito boas e fazem com que você não queira largar o livro enquanto não termina (que, aliás, foi o que eu fiz!).

O livro tem toda uma tensão familiar por trás que deixa a estória ainda mais interessante. O remorso que a Blaire tem do pai por ele ter abandonado à ela e à mãe, o segredo que todos parecem saber menos ela.. Só dá um gostinho ainda melhor a tudo.

A autora escreve super bem, daquele jeito que te prende até o final. E falando em final.. MEU DEUS. Quero o segundo livro o mais rápido possível! <3

Enfim, recomendadíssimo para quem gosta de um bom new adult, com um protagonista que vai fazer você se apaixonar! 😉

Beijos, beijos!

PELA LUZ DOS OLHOS SEUS – JANINE BOISSARD

Editora: Arqueiro
Páginas: 224
Ano de Lançamento: 2013

Claudio Roman é um famoso e rico tenor que, depois de um assalto, ele acabou perdendo a visão. Entretanto, ele continuou cantando, mas com algumas limitações. Uma delas é a de nunca poder realizar seu sonho de interpretar Alfredo, o personagem principal da ópera La Traviatta.

Laura Vincent é uma dedicada assessora de imprensa que saiu de uma cidadezinha pequena para morar em Paris. Até que um dia seu chefe diz que ela vai precisar acompanhar um tenor cego em seus shows. O problema é que ele tinha fama de ser chato e de afastar as pessoas de perto dele. Laura logo ficou apreensiva: será que ela conseguiria dar conta?

Ela, apesar da personalidade de Claudio, logo se encanta por aquele homem que diz não acreditar no amor e passa a querer desvendar seus mistérios. Todo aquele sentimento que Laura estava sentindo de repente começou a se transformar em algo muito mais forte..

Eu amei como essa estória foi construída. Ela fala de amor, de doação, de sempre estar ao lado da pessoa que ama e fazer tudo por ela, para vê-la feliz e realizada. É exatamente como todo amor propriamente dito deve ser.

“Sim, o amor era de fato essa coincidência perfeita entre duas criaturas, alma e carne confundidas numa mesma chama. Era de fato aquela doação total, na qual nos esquecemos de nós mesmos pela felicidade do outro.”

Outra coisa que achei incrível foi o fato de o livro ser ambientado a maior parte em Paris, um lugar que inspira romantismo e que eu sempre tive muita vontade de conhecer. <3

O final do livro foi APAIXONANTE. Não dá pra escrever de outro modo. Tem passagens lindas, tanto que meu livro está cheio de marcações! <3 Eu me arrepiei, me emocionei e quando terminei, abracei o livro, porque não queria que acabasse. Foi lindo demais!

“Um reencontro não é feito apenas de beijos e perdão, é também uma oportunidade para reatar com antigos prazeres, que repousam nas águas adormecidas da memória, presas em suas raízes profundas.”

Eu tirei meia estrelinha da classificação só porque achei que o sentimento da Laura pelo Claudio cresceu rápido demais.. mas nada absurdo não. 🙂

Enfim, recomendadíssimo para quem quer uma estória de amor única, ambientada em um lugar maravilhoso como a Europa e que vai te fazer suspirar a todo momento.

“Claudio perguntara a Laura o que era o amor para ela e se divertira com as respostas.‘É curioso. Ao mesmo tempo que ele nos deixa sem fôlego, temos a impressão de nunca termos respirado tão bem’. (…) ‘Queima feito brasa e tudo que pedimos é que continue a queimar’, dissera Laura.”


Beijos, beijos!

CORAÇÕES FERIDOS – LOUISA REID

Editora: Novo Conceito
Páginas: 255
Ano de Lançamento: 2013
Título Original: Black Heart Blue

Hephzibah e Rebecca eram irmãs gêmeas, mas havia uma diferença entre elas: a primeira era linda, popular, extrovertida; já a segunda tinha uma síndrome que deformava seu rosto, fazendo com que ela fosse mais quieta e sempre estivesse à sombra da irmã.

Eis que um dia acontece uma tragédia e Hephzibah morre. E como ela morreu é um segredo de família, que Rebecca não quer revelar a ninguém.

Os pais das garotas são fanáticos religiosos, super conservadores (demais mesmo!) que se fazem de bonzinhos para a comunidade, mas que em casa oprimem as filhas de todas as formas, principalmente Rebecca. A garota sempre sonhara em escapar, em fugir de lá, e depois da morte da irmã esse pensamento ficou cada vez mais forte.

“Meus pais tinham sua definição particular do que era o bem e o mal. Na Igreja, nosso Pai é um homem de Deus: na cidade, ele é um modelo de virtude; e, na casa paroquial, eu era o mal, porque fora marcada. Foi o que me disseram assim que eu tive idade suficiente para entender.”

– Rebecca

Esse livro é um verdadeiro tapa na cara da sociedade. Vai tratar de temas polêmicos como bullying, futilidade, abuso e fanatismo, por exemplo. É o tipo de leitura que todo mundo deveria fazer para abrir os olhos, para não julgarem nada sem antes conhecer a verdadeira estória.

Rebecca virou uma das minhas personagens favoritas. Mesmo com toda a dificuldade que ela tem em se encaixar na sociedade por causa dos olhares tortos dos seus colegas da escola e de toda a opressão vivida em casa, ela era forte, decidida, com a cabeça no lugar. A força de vontade dela de ter uma vida melhor é admirável.

Essa leitura faz despertar os mais diversos sentimentos, desde raiva e indignação (muita!), até encantamento. É um livro forte, em que você deve estar preparado para tudo, tudo mesmo!

narrativa do livro é simples, apesar de se tratar de temas fortes, e os capítulos são intercalados entre as duas irmãs, o antes, na época em que a Hephzibah estava viva, e o depois, contando o agora no ponto de vista da Rebecca.

Foi um dos melhores livros que já li na vida e recomendo demais para todo mundo! Se você quer um ler algo com uma estória diferente, original e que vai te fazer refletir sobre diversas coisas da vida, eu digo: go forward!

“Eu queria ser uma versão melhor de mim, uma com todas as feridas cicatrizadas. Mas isso não acontece na vida real. Na vida real não há ressurreição, ainda que você a deseje todas as noites.”

– Rebecca


Beijos e espero que gostem da leitura!

LAÇOS DE SANGUE – RICHELLE MEAD

Série: Bloodlines – Livro 1
Editora: Seguinte
Páginas: 430
Ano de Lançamento: 2013
Título Original: Bloodlines

A autora de Bloodlines, Richelle Mead, faz aniversário hoje, dia 12 de Novembro, e a Editora Seguinte resolveu fazer uma ação para comemorar essa data tão especial, onde vários blogueiros fariam resenhas sobre Laços de Sangue para serem postadas hoje! <3

Em Laços de Sangue nós nos deparamos com uma mitologia de vampiros bem diferente. Existem duas raças: os Moroi que são vampiros que vivem e morrem como os humanos e não são sanguináreos, e os Strigoi, que são vampiros assassinos e que não morrem.

Uma Moroi, Vasilisa, é eleita a nova princesa do mundo dos vampiros, mas os Strigoi não estão muito felizes com isso. A lei deles diz que a moça precisa ter um familiar para manter o trono, então os vampiros assassinos mudam seu foco para Jill, a irmã da princesa.

Para proteger Jill enquanto essa lei não é mudada e para evitar uma guerra civil, uma equipe é reunida para protegê-la e eles a levam para o mais longe possível e para o lugar mais quente que eles acharam, para que eles mantenham os Strigoi afastados, já que nenhum vampiro se dá muito bem com a nossa estrela brilhante. A equipe consiste em dois alquimistas, Sydney, nossa protagonista, e Keith; e Eddie, um dampiro, guardião dos Moroi com treinamento especial.

Os alquimistas são responsáveis por manter a paz entre as duas raças de vampiros e por manter tanto eles quanto os dampiros afastados dos humanos. Uma relação de amizade com essas criaturas sombrias nunca é bem vista e é abominada em seu grupo. Eles são marcados com a tatuagem de um lírio na bochecha que dá a eles um sistema imunológico mais forte do que o normal e faz com que eles não falem sobre assuntos dos vampiros com os humanos.

A partir daí, Sydney, Jill e Eddie são mandados para a escola, como irmãos, misturando-se às pessoas, para chamar menos atenção possível.. Só que eles vêem que essa missão seria mais difícil do que imaginavam.

Esse é meu primeiro livro da Richelle Mead e confesso que não estava muito empolgada. Achei o livro um pouco parado no começo, mas à medida que a estória foi evoluindo, o negócio foi ficando interessante! Só não me envolvi taanto com o livro porque acho que não estava muito no mood para sobrenatural.. mas a estória é legal, sim! 😉

Algumas coisas sobre a série Academia de Vampiros são comentadas, mas nada que prejudique a leitura. Aliás, um dos personagens principais da série aparece bastante em Laços de Sangue, o Adrian Ivashikov, e pelo jeito ele é o queridinho das leitoras (tá, confesso que ele é charmoso!).

Depois de ler esse primeiro livro me deu vontade (além de ler a sequência) de ler Academia de Vampiros. TANTA gente fala super bem dessa série e espero lê-la um dia! 🙂

Enfim, se você gosta de uma sério sobrenatural bem legal envolvendo vampiros, acredito que Bloodlines é uma boa pedida! Lembrando que o segundo livro da série sai agora dia 13 de Novembro! 😀

HAPPY BIRTHDAY, RICHELLE MEAD!

Obrigada pela indicação, Duda!

Beijos, beijos!

PERDÃO, LEONARD PEACOCK – MATTHEW QUICK

Editora: Intrínseca
Páginas: 223
Ano de Lançamento: 2013
Título Original: Forgive Me, Leonard Peacock

Perdão, Leonard Peacock conta a estória do dia em que Leonard decidiu se matar. Sim. É a estória de um menino que tinha potencial para ser o que quisesse, era sensível e tinha uma personalidade única, mas ele perder a vontade de viver, pegar a P-38 do seu avô, decidir atirar em seui ex-melhor amigo e depois acabar com a própria vida.

“Talvez no fundo ele conseguisse acreditar que ser diferente é bom, até importante. Mas não hoje.”


Leonard mora sozinho em uma cidade do estado de New York, enquanto sua mãe more em New York City, pois tem negócios de moda a tratar. Ele sempre deseja que o relacionamento dele com a mãe seja diferente, ele queria que ela estivesse mais presente, que se preocupasse com ele, mas não. Essa é uma das coisas que mais abala a nossa personagem principal e que faz com que ele tome a decisão de tomou.

Se eu contar mais do que isso, tenho medo de dar spoiler. Esse livro conta o que se passa na cabeça de um menino que desiste de viver, alternando capítulos entre o passado, o presente e o futuro, do jeito que Leonard achava que seria se ele não tivesse jogado tudo para o alto.

Nunca tinha lido nenhum livro sobre a perspectiva de um suicida. É um pouco triste ver uma pessoa sem querer ver o quão grande ela tem o potencial de ser, o quanto ela faz diferença no mundo (mesmo que para ela, não seja assim).

Eu tinha lido O Lado Bom da Vida do mesmo autor e confesso que me decepcionei um pouco, mas Perdão, Leonard Peacock me surpreendeu. Me fez ter vontade de abraçar o garoto, dizer que tudo ia ficar bem e que eu estaria lá para apoiá-lo em tudo o que ele precisasse.

Enfim, leitura recomendadíssima. Você vai gostar do Leonard. <3

Beijos, beijos!

SE VOCÊ FOSSE MINHA – BELLA ANDRE

Série: Os Sullivans – Livro 5
Editora: Novo Conceito
Páginas: 320
Ano de Lançamento: 2013
Título Original: If You Were Mine

Zach Sullivan é dono de uma das maiores redes de mecânica do país e corredor de pistas de alta velocidade. Ele nunca quis relacionar-se sério, sempre foi o mais arredio da família e só se preocupava em saber qual mulher passaria a próxima noite com ele. Até que seu irmão, Gabe, resolve viajar e pede a Zach um favor de cuidar da sua yorkshire Ternurinha, que na verdade é danada demais e o rapaz acaba tendo que pedir ajuda para uma adestradora de cães.

É aí que entra Heather, a treinadora de cães. Ela já conhecia Zach e tinha aversão ao rapaz por ele ser esnobe e arrogante. Ela não acreditava que teria que passar tanto tempo na companhia dele. Mas como não se tinha muito o que fazer, ela acabou aceitando treinar a cachorrinha.

Heather tinha prometido para si mesma não se apaixonar depois de uma decepção amorosa que teve há um tempo atrás. Mas o charme de Zach fica cada vez mais difícil de resistir..

Assim como todos os outros livros, nós sabemos o que vai acontecer.. Esse quinto livro ficou um pouco repetitivo e as coisas demoraram um pouco para se desenrolarem, mas mesmo assim achei lindas as cenas do casal e a estória toda em si.

E como sempre digo aqui: as cenas onde a família Sullivan está unida são muuito gostosas de ler, são fofas demais e dá vontade de ter uma família grande assim com tanto irmão lindo e educado! hahaha!

Não é o meu livro favorito da série (longe disso), porque acho que ainda prefiro o primeiro (Um Olhar de Amor), mas continua sendo aquele tipo de livro que você não larga um vez que se começa a ler (lembrando que não é preciso ler na sequência, são livros independentes). É tudo tão romântico e água com açucar que.. *suspira* <3

Beijos, beijos!

DANÇANDO SOBRE CACOS DE VIDRO – KA HANCOCK

Editora: Arqueiro
Páginas: 329
Ano de Lançamento: 2013
Título Original: Dancing on Broken Glass

Mickey Chandler é um rapaz aparentemente normal, que leva uma vida tranquila, mas só quem o conhece de verdade sabe do problema genético seríssimo que ele tem: transtorno bipolar. Ele sempre conta com o apoio e a compreensão de amigos próximos e tenta sempre se tratar, tomar cuidado para não entrar em crise. Às vezes dá certo, outras, nem tanto.

Lucy Houston tem histórico de câncer de mama na família. Sua mãe e sua avó morreram assim, então ela e suas duas irmãs estão sempre fazendo exames, temendo que apareça algo. Elas estão sempre unidas, principalmente depois da morte dos seus pais.

Até que um dia os caminhos de Lucy e Mickey se cruzam e eles acabam sentindo uma atração muito grande. Eles contam um para o outro o problema que cada um tem, para deixar tudo a panos limpos, mas, quando eles menos percebem, já estão apaixonados, um amor que não deveria acontecer, já que os dois têm doenças tão graves, principalmente no caso de Mickey, onde ele pode perder a cabeça a qualquer momento. Mas essa é a essência do amor verdadeiro: aceitar o outro do jeito que ele é e estar ao lado dele em qualquer circusntância.

“(…) Ele também recomenda que haja alguém em nossa vida em quem possamos confiar para nos avisar quando estamos perdendo o controle. (…)
(…) as chances de encontrar alguém realmente disposto a exergar o homem que se esconde por trás de todos esses sintomas são quase nulas. 

Então, dizer que Lucy Houston me deixou perplexo seria um grande eufemismo.”

E é disso que o livro vai tratar. De companheirismo, compreensão, aceitação, amizade, união, provação e, principalmente, do amor, na sua forma mais pura.

Dizer que eu amei esse livro é pouco. Ele, com certeza, foi uma das melhores leituras do ano, se não da vida! É aquele tipo de estória que te emociona, te faz refletir… É o tipo de livro que todo mundo deveria ler e tirar como exemplo para a própria vida, para parar de reclamar dos problemas que tem e lembrar que tem pessoas passando por situações piores e que mesmo assim dão um jeito de dar certo.

“(…)E depois de descobrir todas as minúcias da sua estranheza e de identificar todos os seus componentes, não vi uma única razão boa o bastante para não amá-lo. Entregamos, um ao outro, nossas personalidades imperfeitas e juramos criar algo maior que cada um de nós individualmente, convencidos de que éramos capazes de realizar nossos sonhos.”

Enfim, não quero falar muito para não estragar essa estória linda. Se você quer uma leitura diferente, tratando de assuntos reais e que ao mesmo tempo vai te fazer suspirar, vá em frente! Livro mais que recomendado!

Beijos, beijos!

A OUTRA VIDA – SUSANNE WINNACKER

Série: Os Chorões – Livro 1
Editora: Novo Conceito
Páginas: 270
Ano de Lançamento: 2013
Título Original: The Other Life

Fazia mais de 1000 dias desde que a vida de Sherry e sua família tinha mudado, desde que um vírus começou a se espalhar pela Costa Oeste dos EUA e o governo fez com que todos daquela área se trancassem em seus bunkers até segunda ordem.

Só que essa segunda ordem nunca chegou e a comida que eles tinha estocado tinha acabado e não tinha como eles sobreviverem por mais um dia. Então Sherry e seu pai resolvem sair do confinamento para ir atrás de comida.

Só que eles não imaginavam o quanto a cidade estava destruída e que as pessoas infectadas pelos vírus tinham se transformado em algo muito perigoso, em Chorões (sim, esse nome não parece muito assustador. Eu achei em inglês melhor – Weepers).

Uma situação difícil acontece que faz Sherry se perder de seu pai e ser salva por Joshua, um dos poucos sobreviventes naquele lugar em caos. A garota decide reencontrar seu pai de qualquer maneira e o menino diz que irá ajudá-la.

A partir daí uma aventura começa, levando-os a passar por situações cada vez mais perigosas e nervosas, que fazem o coração do leitor acelerar pelo o modo como a autora narra essas cenas. Sherry e Joshua possuem uma sintonia muito boa e eles passam a querer descobrir muito mais sobre esse vírus e como que ele acabou se espalhando tanto e transformando humanos inocentes nessas criaturas sanguináreas.

Algo que me incomodou um pouco nesse livro foi a mania da Sherry de ficar contando os dias pra TUDO. Tipo, tudo MESMO! E o bom é que ela contava até os minutos desde que tinha acontecido alguma coisa. Eu ficava pensando que ela só podia ser superdotada pra conseguir fazer todos esses cálculos de uma coisa que aconteceu há muito tempo atrás, mas tudo bem. O que me incomodou era essa insistência de contagem que aparecia no decorrer do livro inteiro. :~

A leitura do livro foi super rápida, a autora escreve super bem e eu gostei tanto desse primeiro livro que já li o segundo em inglês. Vou fazer um post de recomendação da série, aí nele eu falo do que eu achei dela como um todo, já que são só dois livros. 🙂

Bom, A Outra Vida não é um livro EXCEPCIONAL, mas é muito bom, sim, então eu recomendo para quem gosta de uma distopia com cenas de tirar o fôlego e com uma narrativa que não vai te deixar soltar o livro até terminá-lo!

Beijos, beijos!

O VISCONDE QUE ME AMAVA – JULIA QUINN

SÉRIE: Os Bridgertons – Livro 2
EDITORA: Arqueiro
NÚMERO DE PÁGINAS: 304
ANO DE LANÇAMENTO: 2013
TÍTULO ORIGINAL: The viscount who loved me
ISBN: 9788580411973
AUTOR: Julia Quinn

 

Os links para compra gerarão ao blog uma comissão sobre as vendas.**
Livro recebido em parceria com a editora.

Mais uma temporada de bailes começa em Londres e as jovens solteiras e suas mães começam a se empolgar com o fato de elas terem a oportunidade de encontrar jovens solteiros.

Anthony Bridgerton sempre teve que ser o pai para os seus irmãos. Sendo o filho mais velho e com a perda precoce do pai, ele foi o apoio de sua mãe na criação dos seus irmãos e irmãs mais novos. Apesar de ser conhecido como um libertino, ele sempre foi bastante correto e focado no trabalho, e é então que ele decide que chegou a hora de casar e pretende encontrar uma mulher inteligente e bonita, mas tem um detalhe: ele não quer se apaixonar de jeito nenhum. Quer apenas uma companhia agradável para ter filhos e passar a vida junto.

Kate Sheffield sempre esteve à sombra da irmã mais nova, pois Edwina sempre fora mais bonita e todos os rapazes pareciam sempre se interessar por ela. Já ficando “velha demais para casar”, segundo a sociedade, Kate era uma moça bastante decidida e que sabia o que queria, mas o que ela queria mesmo era ajudar a irmã a encontrar um pretendente à altura, para que ela fosse feliz. Tanto que Edwina sempre pedia a opinião da irmã sobre algum rapaz que estava interessado.

É aí que Anthony tem a ideia de cortejar Edwina Sheffield, pois ele resolvera que ela estava “boa o suficiente” para ser sua esposa (esses homens da época, tsc). No entanto, para conseguir chegar ao seu objetivo, ele teria que conquistar a confiança de Kate. O problema é que Kate detestava os libertinos pela sua fama de viverem sem regras, então ela estava decidida que ele seria o último homem que ela permitiria que sua irmã casasse.

Uma palavra para descrever esse livro: LINDO! <3 Sério, a coisa mais linda. A quimica entre Anthony e Kate é inegável, fazendo com que as cenas em que eles dois estão juntos sejam um deleite para o leitor. Ri bastante com as tiradas dos dois, pois são personagens inteligentes e teimosas. Muito bom!

As cenas em que a família Bridgerton está junta, principalmente quando são os homens, sempre são as melhores! Eu amei isso no primeiro livro e agora também no segundo! Os irmãos são cada um mais fofo que o outro e sempre são cenas engraçadas, que faz você ter vontade de ter uma família cheia de irmãos assim! hahaha!

Apesar de ter AMADO esse segundo livro da série (não se preocupem, dá para ler fora da ordem), eu acho que ainda prefiro o primeiro da Daphne e do Simon. Acho que gostei mais da estória deles, mas enfim. Recomendo demais a série e estou cada vez mais ansiosa para o lançamentos dos outros livros da série!