NO ESCURO – ELIZABETH HAYNES

Catherine aproveitou a vida de solteira por tempo suficiente para reconhecer um excelente partido quando o encontra: lindo, carismático, espontâneo… Lee parece bom demais para ser verdade. Suas amigas concordam plenamente e, uma por uma, todas se deixam conquistar por ele. Com o tempo, porém, o homem louro de olhos azuis, que parece o sonho de qualquer mulher, revela-se extremamente controlador e faz com que Catherine se sinta isolada. Amedrontada pelo jeito cada vez mais estranho de Lee, Catherine tenta terminar o relacionamento, mas, ao pedir ajuda aos amigos, descobre que ninguém acredita nela. Sentindo-se no escuro, ela planeja meticulosamente como escapar dele. Quatro anos mais tarde, Lee está na prisão e Catherine, agora Cathy, tenta reconstruir a vida em outra cidade. Apesar de seu corpo estar curado, ela tornou-se uma pessoa bastante diferente. Obsessivo-compulsiva, vive com medo e insegura. Seu novo vizinho, Stuart Richardson, a incentiva a enfrentar seus temores. Com sua ajuda, Cathy começar a acreditar que ainda exista a chance de uma vida normal. Até que um telefonema inesperado muda tudo. Ousado e poderoso, convincente ao extremo em seu retrato da obsessão, No escuro é um thriller arrebatador.

Se eu fosse descrever esse livro em uma palavra seria PERTURBADOR. Eu sabia que eu iria ler uma estória forte, mas não sabia que eu ficaria um bom tempo tentando me recuperar da leitura, pois as cenas não saíam da minha cabeça. É o tipo de livro que te desperta todos os tipos de emoções – todos os tipos mesmo.

No Escuro é um livro que retrata, através da estória ficcional de Catherine, a real história de muitas mulheres que existem por aí que hoje são traumatizadas e vivem com medo por causa do comportamento seus parceiros para com elas, abusando de poder, chegando até à violência.

A estória é contada com alternância de tempos. Um capítulo conta a estória da Catherine na época em que ela conheceu o Lee, e o capítulo seguinte conta o hoje, como ela está agora, com todo o seu trauma. Cada capítulo termina de uma forma que te deixa querendo ler mais, fazendo com que a leitura seja fluída.

A maneira como a autora descreveu o Transtorno Obssessivo-Compulsivo da personagem principal era de um jeito tão real que dava nervoso! Parte de mim queria bater na Catherine pra fazer ela parar com isso, mas outra parte entendia o porquê daquilo tudo. Se tudo o que aconteceu com ela fosse comigo, talvez eu estaria agindo da mesma forma.

Me deixa triste o fato de essa estória se encaixar na vida de tantas outras mulheres. Entretanto, Catherine é um exemplo de mulher que por mais derrotada que ela esteja, sempre há forças para recomeçar – principalmente quando há um pequena ajuda. O primeiro passo é QUERER mudar.

Foi um dos melhores thrillers psicológicos que eu já li. Cada personagem é único e o “vilão” da estória é descrito de uma forma tão intensa que realmente te dá medo! Eu passava o tempo todo pensando em como eu reagiria em alguns momentos da trama. Recomendo a leitura para todos que gostam do gênero, mas não só isso, pois também vocês precisam ter coração forte para as emoções que você vai vivenciar lendo No Escuro.

Beijos e boas leituras!

TODAS AS ESTRELAS DO CÉU – ENDERSON RAFAEL

Editora: Novas Ideias
Páginas: 160
Ano de Lançamento: 2010
Classificação: 5/5

Compre:
 

Podem dois irmãos adotivos se apaixonarem um pelo outro?

Caroline e Leandro são dois adolescentes de uma bem resolvida família de classe média, ele adotado, ela filha biológica do casal Marco e Lúcia. Diante dos conflitos da adolescência, do colégio, do vestibular, ambos se vêem diante de mais um dilema: um amor impossível e todas as consequências da busca pela felicidade ao lado da pessoa amada. O desafio dos dois em entenderem o que passa consigo mesmo, em enfrentar os pais, a sociedade e sua própia consciência é exposta neste romance honesto, ágil e de final surpreendente.

“Todas as estrelas do céu”. Uma obra polêmica e doce ao mesmo tempo, com um tema inusitado, falado de igual para igual com os jovens ou mesmo para quem já passou da adolescência.

Se você pretende ler Todas As Estrelas do Céu, se prepare para um mix de sensações que irá sentir com esse livro. Foi uma das estórias de amor mais puras e fofas que já li e é daquelas que nos faz questionar: até onde um amor “proibido” pode ir contrariando o que a sociedade diz sobre o que é certo e errado?

Leandro e Carol sempre se viram como, além de irmãos, melhores amigos. Um sempre estava lá para apoiar o outro em qualquer coisa, até quando se tratava de assuntos amorosos. Até que um dia eles se veem confusos, pois aquele sentimento de fraternidade que havia entre eles, estava começando a se transformar em algo maior, em amor.

Eles nunca tinham se sentido assim com relação a ninguém e sabiam que tudo o que eles procuravam em alguém estava bem ali na frente deles. O problema é que eles sabiam que estavam sentindo algo proibido, que era inaceitável para a sociedade, afinal eles foram criados como irmãos.

Só que a medida que o tempo passava, mais eles tinham certeza do amor que sentiam um pelo o outro e, com isso, eles resolveram se entregar aquele sentimento, nem que aquilo significasse namorar às escondidas, driblando os olhares de todos.

“Minha irmã, minha amada, meu anjo: nenhum amor é amaldiçoado, esta é justamente a face mais perfeita do imperfeito ser humano.” 

A estória de Carol e Leandro nos mostra que o amor verdadeiro é capaz de superar barreiras, sejam elas quais forem, pois quem realmente quer estar junto da pessoa que gosta faz de tudo para dar certo.

É aquele tipo de estória que te traz suspiros a cada capítulo, um amor puro e que te faz pensar o tempo todo: o que há de tão proibido nisso?

O final… Ai, Deus. Só quem leu sabe como é e se você não leu ainda, CORRE. Está perdendo uma linda estória de amor que vai ficar na sua cabeça por muito, muito tempo depois da leitura. Parabéns ao nosso escritor brazuca Enderson Rafael por tamanha sensibilidade, nos concedendo uma estória tão real e bela.