EU SEI O QUE VOCÊ ESTÁ PENSANDO – JOHN VERDON

Nome: Eu Sei o Que Você Está Pensando
Autor: John Verdon
Páginas: 340
Editora: Arqueiro
Classificação: 4/5

Uma carta perturbadora chega via correio com uma simples declaração ao final: “Veja como conheço seus segredos – apenas pense em um número.” Errará quem pensar que uma carta dessas chega a seu destino final apenas por obra do acaso. Para o detetive aposentado da polícia de homicídios da cidade de Nova York, Dave Gurney, que está formando uma nova vida ao lado de sua esposa Madeleine, as cartas começam a deixar de ser estranhas para se tornarem um complicado quebra-cabeça que levará a uma enorme investigação sobre assassinatos em série. Trazido para o caso como consultor, Gurney em pouco tempo percebe pistas que a polícia local deixou passar. Ainda assim, diante de um oponente que parece ter o dom da clarividência, Gurney vê seus esforços irem em vão, seu casamento rumando a um precipício e, finalmente, um medo incontrolável de que seu adversário não pode ser parado.

Acredito que a sinopse já tenha mostrado o quanto a história desse livro é boa. E se fosse você que recebesse um bilhete, escrito à mão com tinta vermelha, cujas palavras diziam para você pensar em um número. O que você faria? Pensaria no determinado número. E se quando você visse o próximo bilhete e visse o número que você pensou escrito nele? E então, o que você faria?
Mark Mellery, um escritor cujos livros falam sobre bem-estar e espiritualidade, recebe uma carta cujo remetente pede para ele pensar em um número de 1 a 1000. Aleatoriamente, sem nenhum significado em especial, o rapaz pensa no número 658. Para a surpresa dele, no mesmo envelope há um outro bilhete com o número 658 escrito. É a partir daí que começam as preocupações.
Mais cartas além dessas começam a chegar, mas agora cada vez mais ameaçadoras. Então, Mellery recorre ao ex-amigo de faculdade e famoso detetive na cidade, Dave Gurney.

O que você tomou você dará
Quando receber o que deu.
Sei o que você pensa,
Quando pisca,
Onde esteve,
Onde estará.
Você e eu temos um compromisso,
Sr. 658. Lembre-se disso.

Dave Gurney é daqueles policiais aposentados que saíram do emprego mas o emprego não saiu dele. Depois que fez um curso de fotografia, ele se apaixonou pela a arte e resolveu usar esse recurso para trabalhar em cima de fotos de criminosos, de forma que agora ele estava preparando algumas para uma refinada exposição que os críticos locais descreveram como “uma mistura instigante de fotos brutalmente cruas, percepções psicológicas inabaláveis e manipulações gráficas magistrais”.
Casado com Madeleine, Gurney é daqueles maridos que vivem para o trabalho e trabalham para viver. O casamento deles vive em crise por causa disso. Ele, muitas vezes, se esquece que tem uma esposa amorosa do seu lado. E inteligente. Tanto é que ela é quem o ajuda e ajudou em muitas das vezes em que ele se vê perdido nos casos que ele precisa resolver.
Dave, a princípio, não se sente bem ao receber a visita de Mellery, que conta tudo o que está acontecendo e do medo que ele está sentindo. O ex-detetive diz para seu amigo recorrer às autoridades da cidade, cuja proposta é rejeitada porque o rapaz não quer chamar a atenção dos críticos, pois achava que poderia comprometer sua reputação. Então, apesar de querer ficar longe do caso, o detetive dentro de Dave começa a despertar novamente com todo o mistério que está ocorrendo e quando ele vê já está envolvido demais para deixar de lado.
Uma das coisas que me fez ficar interessada em ler esse livro foi algo que os críticos do jornal The New York Times disseram: “Um mistério que faria Sherlock Holmes perder o sono.” Sou muito fã de Holmes, por isso corri para ler.
Fazia bastante tempo que não lia um livro policial tão bom. A forma como John Verdon construiu os personagens e nos apresentou todos eles, fez com que o segredo de quem era o assassino fosse guardado até as últimas páginas, apesar de eu ter tido minhas suspeitas.
Algo que eu senti falta foi o esquecimento do quanto Madeleine, mulher de Dave, ajudou na história. Muitas coisas foram desvendadas por causa dela e meio que no final não vi reconhecimento de tal feito.
Apesar de ter achado o desfecho um pouco rápido demais e com algumas partes clichê, daquelas típicas de obras policiais, a história é bastante original, mostrando toda a esperteza do psicopata por trás das cartas enviadas. Todos os pontos da história são construídos de uma forma que o leitor não queira largar o livro até descobrir quem está fazendo toda essa confusão. E a inteligência que envolve a personagem principal, Dave Gurney, é boa parte até mesmo digna de Sherlock Holmes.

Sobre o Autor

John Verdon ocupou vários cargos executivos em agências publicitárias de Manhattan, mas, como seu protagonista, transferiu-se com a esposa para a região rural no norte do estado de Nova York. Eu Sei O Que Você Está Pensando é o seu livro de estréia.